Share

Tensão Muscular? Role e desenrole! – por Gabriel Silva

Ganhando espaço aos poucos nos treinos e nas provas, a auto-liberação miofascial é um grande recurso para melhorar sua preparação e a recuperação também. Quando treinamos, ou geramos stress das atividades do cotidiano, diversos músculos do corpo são contraídos. É isso que faz o sangue circular mais nas pernas, no tronco e nos braços. O problema é que alguns músculos já passam na maior parte do tempo “amassados”, seja na cama, sofá, banco do carro ou cadeira. E os músculos que não foram amassados trabalham por eles, ficando sobrecarregados e gerando um grande desequilíbrio muscular. A auto-liberação miofascial, é um processo que você mesmo, com algum acessório específico, solta os nós que se formam nessas mesmas musculaturas, liberando as mais sobrecarregadas e ativando as musculaturas “amassadas” do seu corpo.

O local específico dessas tensões é na fáscia. É uma camada de tecido conjuntivo com uma aparência de teia de aranha, logo abaixo da pele, que cobre e envolve os músculos, órgãos e nervos, nos conectando dos pés à cabeça.


imagem3

Veja a seguir os benefícios de usar a liberação miofascial no pré e pós treino.

MAIS MOVIMENTO
Tanto no início quanto no fim do treino, após a auto-liberação, o corpo entra em estado de relaxamento, com mais fluxo sanguíneo em áreas específicas, corrigindo as interrupções em alguns pontos de tensão e excessos em outros pontos, o que aumenta a capacidade elástica dos músculos e a amplitude das articulações.

MAIS RENDIMENTO
Movimentos mais livres permitem ao corpo gerar mais força, velocidade, resistência e flexibilidade, fazendo o treino render mais.

DORES? QUE DORES?
Com menos anormalidades no corpo as compensações são minimizadas e as dores que as sobrecargas e desequilíbrios musculares causariam são reduzidas, quando não zeradas.

imagem4

Já existem diversas formas de acessórios no mercado voltados à auto-liberação miofascial, como rolos e bastões especiais. E também alguns objetos mais simples que podem ser usados, como bolinha de golfe, de tênis, até aquela bolinha de borracha do seu cachorro.
A auto-liberação é um ótimo aliado do treinamento e da recuperação, mas não substitui a massagem desportiva. Recomenda-se procurar um profissional capacitado para avaliar e indicar a melhor forma e os locais específicos para as suas necessidades.

 

Gabriel Silva é profissional de Educação Física, preparador físico, especialista em treinamento Físico Funcional